siga-nos!
Youtubeadicionar aos favoritosRSSPartilhar

A Juventude Celebrou a Liberdade e os Valores de Abril

Festival liberdade  66  1 710 2500
2015/05/27

O Festival Liberdade 2015, realizado em Corroios, nos dias 22 e 23 de Maio, foi um espaço onde a Região e, em especial a sua juventude, celebrou a Liberdade, a Paz e os valores de Abril.


Mais de 30 mil pessoas estiveram presentes nesta edição do Festival Liberdade, com particular destaque para a participação dos jovens que fizerem seu o Festival. E, num grande espaço de convívio, de cultura e de debate puderam assistir ao teatro, à dança, a curtas-metragens, a concertos, ao Encontro do Movimento Associativo Juvenil, a atuações de grupos de performance de rua, bombos, desportos radicais e pintura de graffiti.

O desafio lançado à juventude e às suas associações, formais e não formais, para construir em conjunto este Festival Liberdade, para fazerem deste o seu próprio espaço, materializando as suas ideias, debatendo e trocando experiências foi uma aposta ganha. Este foi um palco onde a Região mostrou o que de muito se faz no associativismo juvenil.

O balanço é bastante positivo, sendo disso reflexo o crescente interesse e participação da juventude e das suas estruturas associativas na organização e realização do festival.
Mais de 30 stands próprios dinamizados pelas estruturas de juventude e cerca de meias centena de projetos apresentados no festival são números que provam a existência de uma juventude dinâmica e uma grande capacidade realizadora que este Festival Liberdade potenciou.

Num momento em que assistimos a mais e mais atropelos à participação democrática, quando se empurra a juventude deste país para o trabalho precário ou inexistente, para a emigração, quando temos um Governo que visa impor modelos preconcebidos de política de juventude, os municípios da região de Setúbal, mesmo em época de retrocessos e de dificuldades, não deixam de apoiar a juventude e dinamizar a sua participação.

A AMRS e os Municípios da Região têm desenvolvido um trabalho inigualável, desenvolvendo variadíssimos projetos para a juventude, nomeadamente, através da construção e reabilitação de equipamentos municipais destinados aos jovens, como as casas da juventude, os polidesportivos ou as bibliotecas, passando também pela constituição de espaços de discussão e participação juvenis (formais ou não-formais), como, por exemplo, os fóruns e os diferentes espaços de debate que integram as múltiplas ações realizadas em cada Município nesta área.

O Festival Liberdade enquadra-se nesta visão de Região e de País, numa visão de esperança, de confiança na capacidade transformadora que a juventude é naturalmente portadora.

Este é um Festival que assume valores e que assenta numa visão potenciadora da identidade regional, de uma região que, em contraciclo, coloca nas mãos da juventude a construção do futuro.
Este ano o Festival foi mais longe no envolvimento das estruturas associativas juvenis da Região, foi mais longe nos diferentes conteúdos e isso reflete-se em mais espaços e iniciativas, em mais stands próprios das Associações, em mais iniciativas dinamizadas pelas associações e jovens envolvidos, em mais participação e mais Festival Liberdade.

Esta foi e é uma iniciativa só possível de construir com o envolvimento de todos, dos Municípios às diversas estruturas associativas de juventude, dos trabalhadores municipais aos jovens dirigentes associativos, dos que com o seu empenho e contributo fizeram este Festival Liberdade possível ao visitante que encheu o recinto.

Este é um Festival diferente, que tem um potencial enorme, do tamanho da irreverência e da capacidade transformadora da Juventude.